Evitar que nosso cão fuja de casa é uma tarefa difícil, pois há várias razões para o cachorro ter intenção de sair correndo quando você abre o portão de casa. Por isso seguem algumas dicas de como adestrar seu cão e diminuir o instinto de querer fugir.

Motivos Para a Fuga

Antes de pensar em como lidar com um cão fujão, primeiro vamos listar alguns motivos que podem levar o animal a fugir, não existe uma raça específica que seja mais propensa a isso, tudo depende da personalidade do animal, e alguns fatores do convívio no lar. 

Alguns exemplos são: o cão pode estar entediado, por isso é tão importante estar atento ao comportamento do pet, e também cuidar para que ele não se estresse, o tédio do animal pode ser por não estar passeando o suficiente ou ainda brincando e praticando exercícios com seu tutor. Atividades físicas são importantes para todos, então imagine que se nós podemos ficar entediados quando estamos apenas em casa, sem muito o que fazer, imagine para o cachorro, que tem uma energia acima da nossa. Por isso que caminhar e sair para passear com o pet é essencial, pois em uma oportunidade que o portão ou a porta de casa esteja aberta, o cachorro pode sair correndo para extravasar a ansiedade que está acumulada nele.

Instinto de Caça

Outros fatores são o instinto de caça, isso mesmo. Por mais que cães tenham evoluído, através de cruzamentos, e adaptações, para se tornarem animais de estimação, e que convivem em harmonia com os seres humanos, é claro que ainda existem um traço de instinto de caça em seus genes. E por isso alguns cães podem querer ultrapassar os limites de sua casa, e querer explorar o mundo atrás de pássaros ou pequenos animais afim de despertar essa necessidade. O que também pode ser por pura curiosidade, querer explorar o mundo fora do quintal de casa, ou do apartamento, e com isso alguns cães podem querer descobrir o que tem do outro lado da rua, ou no corredor do prédio.

Algo que pode despertar principalmente os machos, são as fêmeas no cio, como o olfato dos cães são aguçados, eles podem sentir quando uma fêmea está no período de procriação, e ficarem atiçados, e quererem fugir para encontrar uma parceira que esteja passando por perto, ou que esteja na casa vizinha. Outra questão pode ser maus-tratos, que podem ou não vir do dono, se o animal se sente ameaçado e está em péssimas condições de moradia, na primeira chance que tiver pode correr para longe.

Sugestões Para Evitar a Fuga

Para impedir possíveis fugas, a maior recomendação é bloquear as saídas de casa, principalmente com cães de raças pequenas, que podem passar por extremidades, usar telas de proteção, em portas, portões, janelas. Usar um segundo portão removível, também mantém o animal longe da porta principal que dá para a rua ou quintal. Outra dica é a castração, isso mesmo. Cães têm o instinto de exploração afetado após o procedimento, além de diminuir o estímulo de cruzamento quando ocorre o cio.

Para garantir que se pet não saia correndo sempre que você irá sair, a maior dica é o adestramento, ensinar com petiscos e recompensas o momento que ele deve permanecer em casa, e o momento que ele pode sair para brincar ou passear. Fazer alguns testes, ensinando o cão a ficar parado quando a campainha toca, ou quando chega uma visita em casa, quando ele obedecer seu comando, recompense com petiscos, ele irá entender que é esse o comportamento que deve ter quando receber visitas.

Em todo caso, lembre-se do principal para evitar que o cão queira fugir, seja por estresse, curiosidade, tensão, é manter uma rotina de passeios, para estimular a atividade física no animal, e ele gastar energia, assim impede que ele se sinta ansioso por ficar muito tempo dentro de casa.