Como deve ser a alimentação para gatos? Aprenda aqui! - docg.

Como deve ser a alimentação para gatos? Aprenda aqui!

Você tem dúvidas de como deve ser a alimentação para gatos? Tenha calma, pois se trata de uma insegurança comum entre a maioria dos tutores. Na verdade, a alimentação do felino é diferente daquela oferecida ao cão em muitos aspectos. Difere quanto à palatabilidade, às necessidades nutricionais, à frequência diária, entre outros.

Basicamente, você deve oferecer refeições nutritivas ao seu felino e que não provoquem nenhum risco à sua saúde e bem-estar. Alguns animais têm propensões a determinadas doenças, como alergias, problemas renais e obesidade. Por isso, mantê-los saudáveis vai depender, e muito, do que você oferece a eles em termos de nutrição.

Neste post, vamos falar sobre o valor tanto da ração seca quanto o da úmida. Falaremos a respeito da qualidade da ração e a quantidade de vezes que você deve oferecê-la ao seu gato. Além disso, você saberá a relevância que o consumo ideal de água tem na saúde de seu bichano e as formas de mantê-lo sempre bem hidratado.

Continue com a leitura e confira!

Como você deve escolher a alimentação para gatos?

Para comprar a ração ideal, você deve considerar as características de seu gato. A primeira coisa a ser verificada é a idade do felino e se ele é castrado ou não.

Existem rações para filhotes, para gatos com mais de um ano, com mais de 7 anos ou com mais de 10 anos. Isso pode variar muito de uma marca para outra.

Por outro lado, seu gato pode precisar de uma ração medicamentosa. O que deve ficar claro, porém, é que para seu uso é necessária uma indicação de um veterinário — uma vez que se trata de uma ração especial indicada para tratar algum problema de saúde que ele possa ter. Como exemplo, temos a urinária, a renal, obesidade, diabetes, entre outras.

Quanto à textura da ração, você tem duas opções: a seca e a úmida. Confira as características de cada uma delas e quais seus benefícios para a nutrição do gato!

Ração seca

Podemos encontrar diversas marcas e tipos de rações secas no comércio. Cabe a nós, no entanto, saber escolher a que mais tenha a ver com as necessidades e características de nosso pet. O ideal é que o veterinário de seu bichinho indique uma ração com menos sódio, corantes e conservantes possíveis. Isso certamente contribuirá para a saúde de seu felino.

Vale lembrar que nem sempre a que seu gato mais gosta é a melhor. Existem fabricantes que, para atrair mais consumidores, buscam aumentar a palatabilidade do felino, adicionando muito sódio à composição da ração, o que pode comprometer seriamente sua saúde. Por isso, peça orientação a seu veterinário de confiança sempre que tiver dúvidas sobre determinada marca.

Além da praticidade, a ração seca contribui para a limpeza dos dentes do gato que, por sua textura mais rígida, ajuda na retirada de detritos, evitando a formação de tártaro e da placa bacteriana.

Ração úmida

Essa ração, além de ser balanceada, não contém aroma e corantes artificias. É considerada a mais completa e saudável para o felino. Em sua composição há menos adição de sódio conservantes e, o melhor: há um teor de cerca de 80% de água — componente que ajuda a prevenir doenças no trato urinário, muito comum em gatos.

Vale ressaltar que o consumo de bastante de água é essencial para manter a saúde de seu pet. Além disso, os alimentos úmidos possuem muito menos calorias, o que permite uma maior ingestão de alimento e a consequente saciedade.

Apesar de ser vista por muitos como petisco, a ração úmida é uma boa alimentação para gatos e pode ser oferecida ao seu bichano como refeição completa. Uma dica é misturá-la à ração seca, uma vez que aumenta a palatabilidade. Alguns gostam, outros preferem consumi-las separadamente. Cabe ao tutor saber a preferência de seu pet.

Mas fique atento, pois nem todas as rações úmidas têm o equivalente nutricional ao de uma ração seca. Por isso, ao escolher a ração úmida como refeição, deve-se verificar no rótulo do alimento a seguinte indicação — “Alimento 100% completo e balanceado”.

A ração úmida, assim como a seca, também pode ser encontrada na versão medicamentosa para as variadas doenças que podem acometer seu animal de estimação. Busque orientação com seu veterinário de confiança.

Na realidade, os tutores estão sempre em busca de uma alimentação o mais próximo possível da natural. Por isso muitos optam pela ração úmida, mas esbarram no problema do preço, que costuma ser bem mais elevado quando comparado ao da ração seca.

Quantas refeições o gato deve fazer por dia?

Como os gatos fazem muitas refeições diariamente, cerca de 8 a 12, dependendo do gato, orienta-se que seu comedouro se mantenha sempre com uma pequena quantidade de ração seca. Esta, diferentemente da úmida, não estraga. Evite, porém, encher seu comedouro.

Quais os alimentos o gato não pode consumir?

Existem alimentos que o gato não pode consumir, pois colocam em risco sua saúde. Confira quais são eles:

  • leite: trata-se de um mito achar que o gato deve beber leite. Os felinos não digerem esse alimento, e seu consumo excessivo pode causar sérios problemas intestinais no pet, desencadeando diarreias e vômitos;
  • alimentos doces: mesmo que ele goste, não ofereça produtos açucarados a seu gato, como bolo, biscoito, chocolate, entre outros;
  • sal: é um mineral extremamente prejudicial ao gato, pois afeta seu sistema urinário. Se seu bichano é alimentado com comida caseira, evite colocar sal, ou coloque o mínimo possível;
  • plantas: existem graminhas que o gato pode sim comer, visto que agem limpando o organismo. No entanto, algumas plantas podem intoxicá-los. Por isso, informe-se com o seu veterinário sobre quais plantas você realmente pode oferecer a seu pet;
  • cebola: este alimento, assim como o alho ou o alho-poró, contém tiossulfato — substância que é prejudicial ao gato quando oferecido em grande quantidade, podendo causar anemia.

Como fazer seu gato beber mais água?

Algumas dicas facilitam a tarefa de manter seu gato sempre bem hidratado. Confira!

  • adicione água à ração úmida. Alguns gatos adoram beber como sopa;
  • adquira fontes (eles amam beber água corrente), de preferência de barro, pois esse material mantém a água fresca;
  • distribua potes de água em vários cômodos da casa.

Como você pôde conferir neste post, é muito importante garantir uma nutritiva e saudável alimentação para gatos. Para isso, busque sempre seguir as orientações de um veterinário, que saberá indicar boas marcas, bem como as quantidades ideais nas refeições. Esse cuidado fará com que seu animal de estimação tenha mais saúde, garantindo a longevidade e qualidade de vida de seu pet.  

Gostou deste artigo? Continue sua visita e aprenda com o nosso post a escolher a ração do seu pet. Estamos sempre produzindo conteúdos relevantes para nossos leitores!

Fique por dentro das novidades