Como dar banho no pet em casa em 7 passos - docg.

Como dar banho no pet em casa em 7 passos

Por causa da inexperiência ou por acreditarem que esta é uma tarefa impossível, muitos tutores não sabem como dar banho no pet em casa. Apesar de uma certa dificuldade inicial e um período de adaptação, é possível reduzir as visitas dos bichinhos de estimação aos pet shops e fazer todo o trabalho no conforto de seu lar.

Além de ser muito mais econômico, esse hábito traz muito menos estresse aos animais, sejam eles cães ou gatos, e estreitam os laços entre os bichinhos e seus tutores. Outra vantagem dos banhos é a possibilidade do próprio dono fazer um exame físico em seu amigo, identificando possíveis nódulos, feridas ou falhas no pelo, além de outros sintomas.

Mas afinal, como podemos fazer isso sem causar estresse aos animais e seus tutores? A seguir, conversaremos sobre as melhores táticas e estratégias para transformar os banhos em casa em momentos divertidos e descontraídos. Vamos lá?

Quais são as particularidades do banho em cães?

Se o seu pet é um cãozinho, trazemos boas notícias: apesar de nem todos serem fãs desse momento, a maioria deles se adapta muito bem aos banhos. E se você for ainda mais sortudo, o seu melhor amigo pode adorar os banhos naturalmente.

A periodicidade dos banhos em cães dependerá muito de vários fatores, como o seu tipo de pelagem, a frequência de passeios, a estação do ano e o clima da cidade em que ele vive. A melhor dica é sempre conversar com um médico veterinário para definir os intervalos corretos.

Independentemente de qual for o nível de afinidade de seu pet com a água, é importante ter em mente que a segurança nesse momento é fundamental. Escolha, portanto, um ambiente seguro, evite chãos escorregadios (a utilização de tapetes é recomendada) e siga o passo a passo mais abaixo!

Quais são as particularidades do banho em gatos?

A maioria de nós sabe que gatos não gostam muito de água. Embora saibam nadar, assim como os cães, os bichanos preferem manter seus corpinhos secos. Eles, inclusive, fazem a própria higiene com o auxílio de suas línguas, que são anatomicamente perfeitas para executar a limpeza.

Apesar disso, ao contrário do que muitos acreditam, os gatos precisam sim de banhos regulares. A frequência, obviamente, é muito menor do que a dos cães (gatos sem acesso à rua podem ficar até 3 meses sem tomar banho), mas a prática ainda é benéfica para eliminar pelos e patógenos que se escondem na pelagem e podem ser ingeridos pelos pets.

Como são mais ariscos, é importante que a adaptação aos banhos seja feita de modo progressivo e cauteloso. Comece com lenços úmidos ou convidando o pet a ficar no banheiro com você durante o seu próprio banho. Pouco a pouco, até mesmo gatos adultos podem se acostumar com o conceito e passar a tomar banhos sem estresse.

Quais são as ferramentas que devem estar sempre à mão durante o banho?

Um bom planejamento é fundamental para garantir o sucesso de qualquer empreitada. Obviamente, com o banho dos animais de estimação isso não é diferente! Para isso, evite paradas desnecessárias e torne o processo muito mais eficiente deixando tudo que você precisa sempre à mão.

Os itens que não podem faltar incluem:

  • tapetinho antiderrapante;
  • luvas (especialmente no caso de banho em gatos);
  • shampoos;
  • condicionadores;
  • toalha.

A escolha do produto ideal para banhar o seu pet dependerá do tipo de pelagem e das características de cada animal. Há, por exemplo, produtos específicos para pelos longos, claros, escuros e para peles sensíveis.

Como dar banho no pet em casa?

Agora que já sabemos algumas das particularidades de cada espécie quando se trata de banhos, que tal conhecermos algumas dicas úteis para tornar esse processo mais simples e seguro para todos os envolvidos? Confira!

1. Comece progressivamente

O primeiro passo para garantir o sucesso dos banhos é começar aos poucos. Lembre-se de que seu animal precisa se familiarizar com a água e que muitos deles (especialmente os resgatados) podem ter traumas ou até nunca ter tido um contato com esse cenário.

Embora filhotes se adaptem mais rapidamente, cães e gatos adultos também podem se acostumar com os banhos. Comece passando panos úmidos em seus pelos e vá aumentando progressivamente.

2. Esteja com tudo pronto

Como mencionado anteriormente, é fundamental estar com tudo em mãos para evitar não só a perda de tempo, mas também o estresse do animal durante o banho. Por isso, separe tudo com antecedência!

Deixe a toalha já por perto e alinhe os produtos que serão utilizados próximo a você. Lembre-se de sempre conversar com seu pet durante o banho, para garantir que tudo está bem.

3. Escolha um ambiente tranquilo e silencioso

Nada de escolher momentos inoportunos para dar banho em seus animais. Por isso, evite os períodos de muita movimentação em sua casa e prefira o silêncio e a tranquilidade para dar início a essa tarefa.

Para tornar o ambiente ainda mais relaxante, é possível colocar uma música suave para tocar enquanto o banho acontece. Outra dica interessante é colocar essas músicas em outros momentos, como quando o animal come ou brinca com você. Assim, a associação positiva ao som fará maravilhas durante o banho!

4. Proteja a si mesmo

Muitas vezes esquecemos que mesmo nos amando, os pets podem se assustar e ter reações um tanto quanto exageradas a alguns estímulos. Por isso, esteja preparado e evite acidentes com você mesmo.

O uso de luvas reforçadas, por exemplo, é uma boa indicação, especialmente para os tutores de gatos. Além disso, deixe sempre as unhas de seus bichinhos aparadas e, caso seu cachorro se assuste com muita facilidade, não dispense o uso da focinheira durante o banho.

5. Tome cuidado com as orelhas e os olhos

Embora seja uma prática muito segura, os banhos em casa necessitam de um cuidado extra para evitar problemas de saúde em nossos pets. As principais áreas afetadas pelo manejo inadequado são os olhos e os ouvidos.

Quando lavar a região do focinho de seu pet, tome um cuidado extra com os olhos, que podem se irritar com os shampoos (mesmo que eles sejam hipoalergênicos e suaves). Além disso, sempre coloque pequenos chumaços de algodão nas orelhas de seus animais para evitar que a água entre na cavidade, o que pode gerar inflamação e dor.

6. Seque o animal cuidadosamente

Muitas vezes, o ato de secar o bichinho é completamente negligenciado. Embora nem sempre seja possível retirar toda a água (já que nem todos pets aceitam o uso de secadores), é recomendado que se faça o máximo para deixá-lo seco.

A razão para isso é que muitas vezes deixar algumas regiões do corpo do animal molhadas favorece o aparecimento de fungos e a proliferação de bactérias, criando um ambiente propício para o desenvolvimento desses seres que trazem doenças.

7. Ofereça recompensas sempre que possível

Os animais de estimação têm um grande poder de associação e muitas vezes aprendem novos hábitos a partir desse mecanismo. Por isso, criar experiências positivas (como a da música, citada um pouco acima em nossa conversa) é uma boa maneira de prepará-los para o momento do banho.

Quando começar a treiná-lo para tomar banhos tranquilos, experimente recompensá-lo sempre que possível. Isso pode ser feito com petiscos próprios ou com o uso de ração úmida, queridinha de maioria dos animais.

Agora que você já sabe como dar banho no pet em casa, não perca tempo! Adquira as ferramentas necessárias e comece ainda hoje a preparar o terreno para o grande dia. Lembre-se de que a paciência é fundamental e que pouco a pouco você conseguirá conquistar a confiança de seu amigão e incluir os banhos na rotina de vocês!

Para conhecer produtos de qualidade e extremamente seguros para a hora do banho em animais de estimação, confira a sessão de cosméticos de nossa loja virtual! Trabalhamos com os melhores itens do mercado e aguardamos a sua visita!

Fique por dentro das novidades