Coleira ou peitoral: qual a melhor opção para o seu cão? - docg.

Coleira ou peitoral: qual a melhor opção para o seu cão?

Está em dúvida sobre comprar coleira ou peitoral para o seu pet, pois não sabe qual dos dois tipos seria o mais adequado para os passeios? É comum que tutores de primeira viagem fiquem confusos e não saibam qual opção escolher, pois ambas são indicadas para circunstâncias diferentes e, por isso, é importante conhecê-las para não errar na hora da compra.

Se esse é o seu caso, fique ligado neste post, porque vamos explicar tudo sobre esses acessórios tão importantes para a qualidade de vida e para o dia a dia de seu cachorro. Acompanhe!

Coleira

Existem três tipos de coleiras disponíveis no mercado. O primeiro é o modelo preferido pelos tutores e o mais comum: a coleira plana. Ela é bem fácil de ser encontrada e simples de ser colocada e retirada do cão.

O segundo tipo é o de liberação rápida, que conta com um mecanismo de simples remoção para facilitar a vida do cão e do tutor. Por fim, temos o enforcador, idealizado para reprimir comportamentos indevidos nos passeios e em adestramentos. Essa opção não é recomendada, pois seu uso pode machucar o cachorro.

Vantagens da coleira

A principal vantagem é sua fácil colocação e remoção, permitindo ações mais rápidas. Além disso, é possível colocar um pingente, cartão ou placa com a identificação do cão, com o nome, endereço e telefone — o que ajuda no reconhecimento do cachorro, caso ele venha a se perder, e faz dela a opção preferida dos tutores.

Desvantagens da coleira

Esse acessório pode apresentar algumas desvantagens e ser perigoso quando o pet brinca sozinho, uma vez que ela pode, em determinadas situações, apertar o pescoço do cachorro e sufocá-lo. Diante disso, a recomendação é utilizar a coleira apenas nos passeios com o cão, pois dentro de casa não tem utilidade.

Vale ressaltar os cuidados que o tutor deve ter ao utilizar a coleira. Um deles é deixar um espaço para que não aperte o pescoço do peludo. Ao mesmo tempo, ela não deve ficar muito frouxa, pois há o risco de se soltar — a dica é verificar bem!

Outra desvantagem é para quem possui cães de determinadas raças, como os braquicefálicos, que são propensos ao colapso traqueal.

Peitoral

A coleira do tipo peitoral é utilizada mais por treinadores, para puxar o animal quando ele errar durante um comando, ajudando-o a entender o recado. No entanto, fortes correções ou puxões não são aconselháveis, visto que qualquer cão responde muito melhor ao adestramento feito à base de recompensas.

Vantagens da peitoral

Essa é uma ótima opção para cães de raças propensas ao colapso traqueal, pois não aperta o pescoço. Tais raças caracterizam-se por apresentar focinho pequeno e olhos esbugalhados, como o yorkshire, o maltês, o poodle, o chihuahua e o lhasa apso. As raças de focinho mais achatado, conhecidas como braquicefálicos — como o boxer, o bulldog, entre outros —, também precisam de atenção especial.

Esse modelo, além de ser mais confortável para o pet, evita as possibilidades de enforcamento e impede que o cão se solte, pois fica bem preso.

Desvantagens da peitoral

Os tutores acham a peitoral mais difícil e demorada de ser colocada no cão quando comparada à coleira tradicional. Além disso, seu uso em cachorros de grande porte não é recomendado, pois fica mais difícil para controlá-los. Alguns acham também uma desvantagem o fato de não possuír um local para identificação.

Já fez sua opção entre coleira ou peitoral? Após nossas dicas, ficará bem mais fácil escolher a mais indicada para seu pet. Então, avalie seu cãozinho e escolha a mais adequada!

Gostou deste post sobre como escolher a melhor coleira? Aproveite a visita para assinar a nossa newsletter, e receba todas as nossas atualizações em sua caixa de entrada!

Fique por dentro das novidades