5 diferenças entre consultor autônomo e representante comercial - docg.

5 diferenças entre consultor autônomo e representante comercial

O mercado de trabalho está cada vez mais competitivo e dinâmico, por isso, muitos profissionais têm enfrentado desafios para prosperarem em seus projetos. Diante desse cenário, uma alternativa muito eficaz é apostar no empreendedorismo, como se tornar um representante comercial de uma marca.

Com a rotina tão acelerada que enfrentamos diariamente, ter o próprio negócio é uma opção mais tranquila e segura de obter sucesso, já que você pode escolher um ramo com o qual tenha afinidade, e ainda, administrar seu tempo da melhor forma possível.

Um exemplo: se você gosta de animais de estimação, como cães e gatos, já pensou em se tornar um consultor de venda direta no mercado pet? Ou ainda, montar seu próprio negócio nesse segmento? Trabalhando com o que você gosta, a motivação é muito maior, e você pode ter flexibilidade para cuidar de todas as suas tarefas diárias.

Existem duas alternativas possíveis para trilhar esse caminho: se tornar um representante comercial ou um consultor autônomo. Para escolher qual delas você se identifica mais, confira cinco diferenças entre essas funções:

1. Sínteses das ocupações

O representante comercial é responsável por atuar na área de vendas de produtos ou serviços de uma empresa. 

Já o consultor autônomo é responsável por oferecer um atendimento mais adequado às necessidades do cliente, pois ele é capaz de identificar as dificuldades e os objetivos da empresa.

2. Principais atribuições

O representante comercial é encarregado de realizar visitas periódicas aos clientes, manter uma boa imagem da instituição, e também acompanhar todo o andamento inerente ao processo de vendas.

O consultor tem a incumbência de verificar os erros existentes na organização e apresentar soluções, e ainda, entrever possíveis futuros obstáculos.

3. Diferenças entre as funções

O representante pode acumular outras funções, como suporte e relacionamento com o cliente, mas suas principais atribuições são: representar a organização externamente e realizar vendas de seus produtos.

Como o consultor não tem vínculo empregatício com a empresa, ele pode ter uma visão mais imparcial e idônea da realidade da instituição.

4. Representações

O consultor autônomo pode ser considerado dono de seu próprio negócio devido ao fato de ser terceirizado, e assim, mais independente. Já o representante comercial representa a empresa e sua imagem.

5. Especializações

O primeiro pode se especializar em um setor da organização, como financeiro ou administrativo, obtendo uma maior qualificação e tornando-se um especialista no assunto. Enquanto o segundo tem a opção de atuar em regiões afastadas dos grandes centros comerciais, possibilitando atrair mais clientes e obter mais vendas para a empresa que representa.

Como você pode verificar, é possível escolher a oportunidade que mais tenha a ver com suas preferências e estilo de vida. Trabalhando com uma área que goste e se identifique, você pode se tornar um consultor de venda direta, ou ainda, montar seu próprio negócio no segmento.

Um setor que tem crescido muito no mercado é o pet, com produtos e serviços exclusivos para os animais de estimação. Curta nossa página no Facebook e fique por dentro de todas as novidades desse universo.

Fique por dentro das novidades